Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Have a Break With S.

Have a Break With S.

Por entre salinas e canyons

O Deserto de Atacama é considerado o mais alto do mundo e o deserto não polar mais seco do mundo. No segundo dia da nossa estadia por San Pedro de Atacama saímos cedo pela manhã em direção ao salar com o mesmo nome. 

Munidos de diversas camadas de roupa, fizemos a primeira paragem junto deste local para captar algumas imagens da sua magnitude e esperar pelo despertar dos flamingos...

IMG_3878.jpg

Imagens do salar ao amanhecer ... difícil escolher qual a melhor :)

IMG_3855.jpg

IMG_3853.jpg

IMG_3849.jpg

Ao contrário do Salar de Uyuni, o Salar de Atacama tem um aspecto rugoso em toda a sua extensão. É rodeado por uma imponente cadeia vulcânica da qual se destacam os vulcões Licancabur, Acamarachi e Láscar (este ainda ativo!).

IMG_3847.jpg

IMG_3844.jpg

IMG_3835.jpg

IMG_3893.jpg

IMG_3884.jpg

Depois de algum tempo de espera conseguimos finalmente assistir ao voo de alguns flamingos, autênticas "bolas cor de rosa" que contrastavam com o castanho do salar e com o azul do céu. Valeu a pena ter pernas e braços "congelados" para assistir... :) Acho que nesta altura da viagem já tínhamos compreendido que para presenciar momentos únicos como este teríamos de fazer alguns sacrifícios!

IMG_3866.jpg

IMG_3866-2.jpg

IMG_3865.jpg

Depois de tomarmos um chá bem quente para "descongelar", seguimos viagem em direção ao início to trilho que nos levaria até formações rochosas que continham petroglifos.

Após uma descida atribulada devido às pedras e neve que tinha caído nas semanas anteriores chegamos ao fundo do vale para a caminhada do dia.

 

A descida até ao trilho...

IMG_3955.jpg

IMG_3953.jpg

IMG_3977.jpg

"Petroglifos"

IMG_3960.jpg

IMG_3949.jpg

Flor do deserto

IMG_3959.jpg 

Novamente no cimo do canyon

IMG_3985.jpg

IMG_3984.jpg

IMG_3981.jpg

IMG_3980.jpg

IMG_3942.jpg

IMG_3940.jpg

IMG_3939.jpg

IMG_3938.jpg

IMG_3929.jpg

IMG_3924.jpg

IMG_3921.jpg

Durante os percursos de van entre os locais que visitamos foi possível fazer algumas paragens em pequenos pueblitos, onde captamos algumas imagens da vida menos turística ...

IMG_3990.jpg

Um contraste interessante que se pode ver nesta fotografia :)

IMG_3919.jpg

IMG_3933.jpg

IMG_3930.jpg

IMG_3916.jpg

E já no final do passeio fomos surpreendidos por um grupo de burros selvagens! :)

IMG_3910.jpg

IMG_3909.jpg

IMG_3907.jpg

IMG_3936.jpg

Gracias por su visita! :)

Até breve!

S.

 

San Pedro de Atacama: a cidade "cor de terra"

Começando a nossa aventura chilena, seguimos viagem até San Pedro de Atacama. Confesso que não sabia bem o que esperar destes dias. Foi, sem dúvida, a parte da viagem que previamente planeamos menos e, com a tempestade de neve que tinha atingido a zona fronteiriça nos dias anteriores, temíamos que não fosse possível visitar muitas das famosas atracções. De facto, fomos confrontados com essa realidade e infelizmente não conseguimos conhecer os Geysers del Tatio e diversas lagoas que tínhamos em mente. 

IMG_8607-2.jpg

Chegados a San Pedro de Atacama, foi altura de nos despedirmos do simpático grupo que tínhamos conhecido na viagem ao Salar de Uyuni. Há pessoas com as quais se cria uma empatia imediata e com as quais, se possível, continuaríamos a fazer todas as outras tours... Feitas as despedidas e promessas de um dia nos reencontrarmos, começou a nossa odisseia de localização do hostel! Cansados, com sono e de mochila pesada à costas, já com ameaças de desistência... caminhamos cerca de uma hora até finalmente o encontrarmos (em San Pedro todas as ruas e casas parecem iguais, "cor de terra"!)...

IMG_3995-2.jpg

IMG_3994-2.jpg

Finalmente instalados, conhecemos uma das "donas da casa", sempre a controlar-nos desde a chegada! :)

IMG_4010-2.jpg

IMG_4008-2.jpg

Recompostos da viagem, resolvemos sair para conhecer a cidade (infelizmente, o tempo reservado para descansar foi praticamente nulo...). No centro de San Pedro encontra-se a igreja, que nos cativou pela sua simplicidade e que elegi como favorita entre todas as que visitamos.

IMG_8815-2.jpg

IMG_8804-2.jpg

IMG_8794-2.jpg

 O interior da igreja, também bastante simples... E sim, é um cão a passear-se no seu interior! :)

IMG_8791-2.jpg

IMG_8789-2.jpg

Pelas ruas encontram-se muitos cães, a maioria sem dono mas relativamente bem tratados. Dada a sua quantidade também chamam à cidade, em tom de brincadeira, "San Perro de Atacama" :)

IMG_8823-2.jpg

Pelas ruas encontramos diversas ofertas para subir vulcões. Infelizmente não foi possível fazermos nenhum destes percursos, devido à tempestade de neve!

IMG_8822-2.jpg

Por falar em vulcões... Este é o Vulcão Licancabur, o mais alto da cordilheira que rodeia a cidade (altitude: 5,917m)... No próximo post as fotos serão ainda mais impressionantes! Para quem viu o filme "Dante's Peak", sabem o que esta paisagem faz lembrar! 

IMG_8819-2.jpg

IMG_8801-2.jpg

IMG_8799-2.jpgIMG_8808-2.jpg

 Casa de Pedro de Valdina (militar e conquistador espanhol), uma das mais mais antigas...

IMG_8817-2.jpg

San Pedro de Atacama é conhecido por ser um dos lugares do mundo onde melhor se visualiza a Via Láctea, devido à sua altitude e, frequentemente, céu limpo.

Claro que nos aventuramos durante a noite entre ruas e caminhos para comprovar se seria verdade...

IMG_3814.jpg

Não totalmente satisfeitos com o resultado, pedimos a um taxista para nos levar até um local na periferia da cidade onde não houvesse interferência de luzes e lá ficamos durante meia hora, completamente rodeados pela escuridão, cheios de frio, para tentar captar isto: 

IMG_8774-2.jpg

Não sei dizer se esta foi ou não a melhor Via Láctea que conseguimos ver durante a viagem, mas a experiência de a observar num local tão distante valeu por tudo! :)

Espero que tenham gostado deste pedacinho de San Pedro de Atacama! Não percam o próximo post - "Atacama: um deserto cheio de cor" - e sigam o blog no Facebook e no Instagram.

 

Até breve!

S.

Da Via Láctea ao amanhecer...

Terminando o capítulo da nossa viagem pela Bolívia, retomo a escrita pela localização da última noite: Alota.

Na fotografia abaixo é possível ver o nosso "meio do nada" onde iríamos pernoitar (se pesquisarem no google maps o nome desta pequena povoação é possível constatar que não existe mesmo nada à sua volta! :D). À primeira vista não parece ter qualquer encanto, um sítio árido, sem nada cativante à sua volta, mas...

IMG_3680-5.jpg

 ...depois do anoitecer fomos contemplados com este cenário magnífico, um céu estrelado como nunca antes tínhamos visto e a Via Láctea em todo o seu esplendor. Indescritível!

IMG_3726-5.jpg

IMG_3707-5.jpg

IMG_3701-5.jpg

No dia seguinte acordamos bem cedo, ainda antes do amanhecer, para chegarmos à fronteira entre a Bolívia e o Chile. Tínhamos como próximo destino o deserto de San Pedro de Atacama.

Pelo caminho que nos levaria até à fronteira, fizemos algumas paragens para ver o nascer do sol, já em jeito de despedida deste país que tanto nos marcou.

 

O nascer do sol junto à Roca del Condor (à direita)

IMG_3734-2.jpg

 

O nascer do sol na Laguna Negra... 

Esta lagoa deve o seu nome às algas escuras que nela se encontram. A sua superfície estava parcialmente congelada, criando um contraste de cores que lembrava uma aguarela.IMG_3773-5.jpg

As rochas "cogumelo", junto da Laguna Negra...

IMG_3763-5.jpg

IMG_3795-5.jpg

IMG_3794-5.jpg

 Laguna Negra

IMG_3787-5.jpg

IMG_3782-5.jpg

E já na fronteira, "em dois lugares ao mesmo tempo", com um pé na Bolívia e outro pé no Chile... quem adivinha de que lado fica cada um destes países? :)

IMG_3810-5.jpg

 

Não percam os próximos posts pelo deserto de San Pedo de Atacama, no Chile! 

Até breve! :)

S.